Encadernação

Mais do que uma simples maneira de juntar folhas, a encadernação ajuda na organização, seleção, apresentação e, claro, na preservação de livros, cadernos, revistas, agendas, apostilas, entre tantos outros materiais usados em uma empresa. Existem vários tipos de encadernação, ideais para trabalhos de diferentes formatos, materiais e importância.

A brochura é o tipo normalmente usado nos livros, em que uma capa mole é costurada ou colada ao miolo do livro pela lombada. A lombada deve ser muito bem pensada, já que, quando os livros estão empilhados, somente ela é visível e precisa trazer as informações mais importantes, como título e autor.

Já a encadernação do tipo canoa é típica de revistas e panfletos, que têm os cadernos grampeados. Cadernos escolares, apostilas, monografias e manuais são comumente encadernados com arame em espiral. Nesse tipo de encadernação, a capa (que pode ser dura ou flexível) e as folhas são furadas mecanicamente. É um processo indicado para trabalhos com grande número de páginas.

Ideal para empresas

A encadernação wire-o é uma evolução do processo em espiral, que utiliza arames metálicos duplos, valorizando o acabamento do impresso e oferecendo mais resistência ao material. É muito utilizada por empresas para a confecção de:

  • Cadernos;
  • Agendas;
  • Calendários;
  • Cardápios;
  • Portfólios.

Se o trabalho não tiver um número muito grande de folhas e não exigir acabamento sofisticado, uma boa opção pode ser a canaleta plástica, que é prática e tem baixo custo. Ela é utilizada, normalmente, em trabalhos escolares, apostilas e manuais.

Já a termoencadernação ou encadernação térmica refere-se a processos que utilizam algum tipo de cola ativada mediante calor, sem haver necessidade de perfurar os materiais que serão encadernados.